História

O território do município de Bonito era, até o final do século XVIII, totalmente coberto de imensas florestas e situava-se na área abrangida pelo célebre Quilombo dos Palmares.

A beleza do local deu à cidade o nome de Bonito. O município foi batizado por caçadores, vindos do povoado de São José dos Bezerros, que percorriam as florestas e deparavam-se com belos riachos de águas límpidas.

Em 1812 foi edificada a Matriz de Nossa Senhora da Conceição - padroeira da cidade - tendo contribuído para a povoação local.

Bonito foi palco de diversas revoltas que terminaram na morte de muitos habitantes do município. Em 19 de dezembro de1874, ocorreu a invasão denominada Revolta do Quebra-Quilos. A revolta deu-se devido à alteração do antigo sistema de pesos e medidas para as unidades de metro, centímetro e quilo, de acordo com a Lei Imperial nº1157, de 1862.

O mesmo local, nos fins de 1819, no governo Luiz do Rego, foi palco da grande matança dos habitantes da Serra do Rodeador (comunidade pertencente, hoje, ao município), a qual D. Pedro I, em seu manifesto aos brasileiros, assim se exprimiu: "Pernambucanos, lembrai-vos das fogueiras do Bonito".

O caso messiânico do Rodeador, liderado pelo ex-soldado do 12º Batalhão de Milícias de Alagoas, Silvestre José dos Santos, assim como outros movimentos que unem interesses religiosos à esperança da saída da miséria, foi abafado com sangue. Silvestre pregava o Sebastianismo - uma forma de messianismo em Portugal. Os seguidores acreditavam na volta de D. Sebastião, que não teria morrido na África, na batalha de Alcácer-Quibir.

A cidade foi emancipada pelo Dr. Lucas Elias Arcelino Santos e o Dr. Rafael de Albuquerque Chagas em 3 de julho de 1895.

 

Geografia

De acordo com o Censo feito pelo IBGE em 2014, o município possui uma população de aproximadamente 38.000 habitantes. Sua área territorial é de 400 km².

Bonito localiza-se na unidade geoambiental das Superfícies Retrabalhadas que compõem o mar de morros que antecede oPlanalto da Borborema. A vegetação predominante é a Floresta subperenifólia, com partes de Floresta hipoxerófila.

O município de Bonito está nos domínios das Bacias Hidrográficas dos Rios Una e Sirinhaém. Tem como principais tributários o Rio da Prata e o Riacho Mulambo, além do açude da Prata, com capacidade de acumulação de 40.000.000 m³. Bonito, também, é caracterizado por seus extensos vales e seus grandes planaltos.

 

Turismo

É bastante conhecido como destino turístico, por apresentar cachoeiras de tamanhos e intensidades variadas. Estas, eleitas recentemente, uma das 7 maravilhas de Pernambuco.

Encontra-se próximo às suas cachoeiras diversas pousadas e hotéis-fazenda, assim como áreas de camping, recebendo turistas de todo o país. Ainda existe a associação de guias da cidade, responsáveis pela orientação sobre trilhas por toda a região, seja para trekking, rapel ou outros esportes.

Muitos grupos de ciclismo do estado também realizam trilhas regulares por entre suas cachoeiras, como Venture Bikers, grupo voltado para o esporte não-competitivo.

 

Esporte

No passado a cidade possuiu um clube no Campeonato Pernambucano de Futebol, a Associação Atlética Maguari, que jogava no Estádio Artur Tavares de Melo 

BONITO - PERNAMBUCO - BRASIL

PROJETO NOVO SITE5
PROJETO NOVO SITE4
PROJETO NOVO SITE3
PROJETO NOVO SITE2
PROJETO NOVO SITE1

© 2023 by Zoe Marks. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now